História

Quer vir conosco nessa viagem no tempo? Conheça a história do Rock in Rio desde a sua primeira edição em 1985, passando por momentos inesquecíveis. Embarque nessa experiência!

Pioneiros do
Entretenimento Brasileiro

Small pioneiros 2x

Os Números do Gigante

Momentos Históricos

1985

O Rock in Rio coloca o Brasil no circuito do show business internacional

Foram 10 dias de música e muita emoção na primeira Cidade do Rock, que ocupou uma área de 250 mil metros quadrados, no Rio de Janeiro.  No palco – o maior do mundo na época, com 80 metros de boca de cena – 15 atrações nacionais e 16 internacionais. Na plateia, 1 milhão e 380 mil pessoas. Pela primeira vez no mundo a plateia de um grande show foi iluminada. O público começava aí a fazer parte do espetáculo. Nascia ali o maior festival de música do mundo.

1991

Recorde de público no maior estádio do mundo.

A segunda edição do Rock in Rio no Brasil transformou o maior estádio de futebol do mundo – o Maracanã – numa gigantesca nave espacial: três mil refletores iluminaram o estádio, sendo que 480 eram faróis de avião estrategicamente posicionados na cobertura. O segundo Rock in Rio não terminou sem quebrar um recorde. O maior público pagante de um show até então havia sido o da banda A-ha, no dia 26 de janeiro, dentro do festival. Nada menos que 198 mil pessoas. Passaram pela Cidade do Rock 700 mil pessoas em 9 dias de festival.

2001

Mais de 150 artistas e 1.235.000 pessoas num grande movimento por um mundo melhor.

Consciente da força da marca e de seu poder de atração, neste ano, o festival volta à Cidade do Rock associado a um forte projeto social e ainda maior que o de antes: além dos grandes concertos do Palco Mundo, ganhou três tendas de cultura e arte com ritmos do mundo todo: artistas nacionais na Tenda Brasil, world music na Tenda Raízes e palestras e exposições na Tenda Mundo Melhor.

2004

O maior festival de música do mundo atravessa o Atlântico e chega a Lisboa.

Pela primeira vez em um país estrangeiro, o sucesso do Rock in Rio pode ser medido por sua enorme exposição gratuita na mídia – o equivalente a US$ 5,5 milhões, 30% do investimento publicitário. No evento foram gerados 9 mil empregos e mais de 386 mil pessoas passaram pela Cidade do Rock, que ocupou os 200 mil metros quadrados do Parque da Bela Vista. A primeira edição do Rock in Rio Lisboa foi um sucesso e deixou um gostinho de quero mais.

2006

Rock in Rio Lisboa veio para ficar.

O sucesso da edição anterior abriu as portas para que Portugal sediasse novamente o festival. O Rock in Rio se estabelece definitivamente em Lisboa e passa oficialmente a ser realizado a cada 2 anos.

2008

O Rock in Rio conquista os espanhóis.

Em 2008, o Rock in Rio voltou para Portugal, e chegou a um novo destino, a Espanha. O primeiro Rock in Rio Madrid dedicou-se à diversidade musical. Entre nomes como Lenny Kravitz, Neil Young, Bob Dylan e Shakira, também estavam ídolos locais como Manolo García e Estopa.

Em Lisboa surge o Palco Sunset, um espaço dedicado a encontros musicais e experimentações de diferentes estilos. A fórmula deu tão certo que virou marca registrada do festival e agita a Cidade do Rock até hoje. O projeto “Por um Mundo Melhor” torna-se aí uma parte inseparável do Rock in Rio. O programa doou mais de 700 mil dólares para compensar as emissões de carbono e equipou 20 escolas com painéis solares.

2010

Dose dupla de sucesso.

Em 2010, o Rock in Rio aterrissa em duas cidades europeias. É a quarta passagem do festival por Lisboa e a segunda por Madrid. Um line-up forte marca as duas edições. A cantora Miley Cyrus levou mais de 88 mil pessoas ao delírio numa noite de sábado no Rock in Rio Lisboa. Já na segunda edição do Rock in Rio na Espanha, a Cidade do Rock recebeu Bon Jovi, Rage Against The Machine, Motörhead, John Mayer, Cypress Hill, Rihanna, entre outros grandes nomes da música mundial.

2011

Voltando às origens.

Depois de 10 anos fora, o festival voltou ao Rio de Janeiro em 2011 para ficar. O público brasileiro esperou isso por uma década e 700 mil ingressos se esgotaram em apenas 4 dias.

Dois momentos especiais marcaram essa edição. Um deles foi o show-tributo ao grupo Legião Urbana, que contou com a presença de ex-integrantes da banda e, também, com outros artistas de peso. A apresentação foi embalada pelos músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira, que fez milhares de pessoas se emocionarem no Palco Mundo. Outro momento importante foi a criação da Rock Street, um espaço que privilegiou outros estilos musicais como o blues e o jazz. A inspiração veio do clima da cidade de Nova Orleans, com toda a sua musicalidade e boemia.

2012

De volta ao velho mundo!

Rock in Rio Lisboa quinta edição e Rock in Rio Madrid terceira edição, 536 mil pessoas, 193 bandas. Esses são alguns números que exemplificam o grande momento que o festival viveu em 2012. Em Lisboa, foi criada a Street Dance, uma combinação do Rock in Rio com a arte urbana. Um espaço voltado para a dança de rua, mostrando que a arte e as coreografias das grandes cidades têm tudo a ver com o festival. A experiência do Rock in Rio mais uma vez encanta e faz história no continente europeu.

2013

Rock in Rio para todos.

Mais uma vez, o Rock in Rio fez uma edição memorável no Rio de Janeiro. Os ingressos para todos os dias acabaram em algumas horas. Grandes nomes da música mundial fizeram um grande espetáculo no festival, reforçando que o Rock in Rio tem diversidade musical e público para todos os gostos. O primeiro show do Palco Mundo dessa edição foi uma linda homenagem ao Cazuza, cantor que fez história no Rock in Rio de 1985 com a banda Barão Vermelho. Com curadoria de Frejat, o tributo teve participações de Ney Matogrosso, Bebel Gilberto, Maria Gadú, Rogério Flausino e Paulo Miklos.

2014

Dez anos de Rock in Rio Lisboa.

Para comemorar uma década do Rock in Rio em Portugal, o festival caprichou no line-up e o resultado do que rolou nos dias 25,29 e30 de maio e no dia 1° de junho só poderia ser uma festa histórica. Não tem outro jeito de falar de um festival que teve, por exemplo, um show dos Rolling Stones com participação de Bruce Springsteen. Next stop: USA.

2015

Descobrimos mais um continente: o Rock in Rio chega à América do Norte.

Na comemoração de 30 anos do Rock in Rio, o maior festival de música e entretenimento do mundo realizou duas edições. Além de ter desembarcado na terra do Tio Sam pela primeira vez, com 64 atrações e 4 dias de festival, na famosa cidade de Las Vegas, o Rio de Janeiro não poderia ficar de fora. Na edição carioca, ao todo, foram 595 mil ingressos vendidos, 160 atrações confirmadas e o Rock in Rio Card esgotado em apenas 50 minutos. 2015 foi um ano especial e os 30 anos de Rock in Rio foram devidamente festejados com um “parabéns” na abertura do festival, uma impressionante chuva de fogos de artifício e uma arrepiante homenagem à saudosa Cássia Eller.

2016

Sustentabilidade em terras portuguesas.

Lisboa mais uma vez é palco do grande espetáculo que é o Rock in Rio. 329.000 mil fãs curtiram o festival e lotaram o Parque da Bela Vista, a Cidade do Rock lusitana. Com grandes nomes no line-up como Queen, Maroon 5 e Bruce Springsteen, a sétima edição do festival em Lisboa foi um sucesso. Além disso, os portugueses fizeram bonito participando do projeto Amazonia Live: foi arrecadado um valor que viabilizaria a plantação de 40 mil árvores.

Conseguimos o mais difícil. O Rock in Rio proporciona experiências inesquecíveis pra todos os públicos. Nos palcos têm metal, pop, rock, MPB, tem de tudo.

Roberto Medina fundador

Produtos Oficiais Rock in Rio

Ecommerce site rir%2b 282 29Visitar a Loja